Sexta-Feira, 13 de Dezembro de 2019, 17h:15

Tamanho do texto A - A+

Cuiabano aciona MP para que Netflix retire especial de Natal do Porta dos Fundos

Por: KHAYO RIBEIRO

O empresário cuiabano Álvaro Camargo acionou o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) para que o especial de Natal “A primeira tentação de Cristo”, da empresa Porta dos Fundos, seja retirada da plataforma de conteúdos audiovisuais Netflix. O pedido foi protocolado nesta quarta-feira (11).

Reprodução

especial Porta dos Fundos

 

No pedido encaminhado ao MPMT, o empresário aponta que a produção afronta a fé cristã, por conta de, supostamente, zombar de personagens bíblicos e situá-los em contextos completamente diferentes dos quais estão originalmente inseridos.

“Colocam nosso senhor Jesus Cristo como militante de esquerda gay, coloca nossa Senhora como uma vagabunda, coloca Deus Pai como um tarado e José como um corno e nós não vamos aceitar isso”, aponta o cuiabano.

Camargo aponta no documento que, por conta dos papeis atribuídos às figuras do cânone cristão, a produção seria, portanto, um produto fruto de intolerância religiosa. Além disso, a trama ridicularizaria o Natal, uma das datas mais importantes para o cristianismo.

“Dentre as inúmeras cenas de cunho pejorativo, a produção apresenta ‘Jesus’ como homossexual, em uma relação que seria do ‘Diabo’. Além disso, apresenta ‘Deus Pai’, ‘José’, ‘Maria’ como participantes de um triângulo amoroso, o que atenta à fidelidade no casamento pregada pela teologia Cristã. Como se não bastasse, apresenta Jesus utilizando substâncias alucinógenas, etc”, narra trecho do documento.

Com a propositura, Camargo pediu ao Ministério Público de Mato Grosso para que fosse instaurado um inquérito sobre o caso, que pode, dependendo do parecer posterior da Justiça, decidir pela continuidade ou não da produção no serviço de streaming.

Avalie esta matéria: Gostei +6 | Não gostei - 3