Cidades Sexta-feira, 29 de Julho de 2011, 09:59 - A | A

Sexta-feira, 29 de Julho de 2011, 09h:59 - A | A

MÍDIAS ALTERNATIVAS

Agências e anunciantes buscam meios ousados para mostrar produtos

Com muita criatividade, empresas de publicidade procuram meios para estar perto de clientes

 
Isadora Spadoni/Hipernoticias
O saco de pão com anúncio agrada não apenas aos anunciantes e agências de publicidade, como também aos consumidores que aproveitam dos cupons descontos
Insatisfeitos com os espaços tradicionais para veicular seus anúncios, agências de publicidade e anunciantes têm buscado meios mais próximos - e até ousados - de se apresentar para o público alvo. Os espaços publicitários na televisão, rádio, jornal e outdoors agora têm como forte concorrência sacos de pão e até indoors nos banheiros.

Em Cuiabá, apesar de acanhadas, as mídias alternativas já têm seu espaço. É possível ver quadrinhos com anúncios nada comuns em banheiros de restaurantes e sacos de pães em padarias que mais parecem um versátil classificado, com direito até a alguns cupons descontos.

A diretora da franquia internacional Publipan em Cuiabá, Sâmia Nadaf, explica que a marca vem com uma proposta de mídia diferente e que proporciona garantia de entrega ao anunciante. A Publipan é responsável por distribuir gratuitamente saquinhos de pão em padarias cadastradas, atendendo em Cuiabá 22 estabelecimentos entre os perfis A, B, C e D.

Presente na Capital desde abril deste ano, a marca completa no mês de agosto a terceira edição, e já conta com 25 anunciantes de diferenciados segmentos. “Ao optar pela mídia em saco de pão, o cliente está buscando o diferente e fugindo do tradicional. Além do que, chega a ser mais barato e eficaz que uma panfletagem”, explica.
O custo para anunciar no saquinho é de em média R$ 500,00, a opção é biodegradável, pois o papel é reciclável, a tinta a base d’água e a cola sem poliamida, cumprindo padrões internacionais e normas européias. E ao contrário do panfleto, não é facilmente descartado em vias públicas, dividindo um espaço importante à mesa durante as refeições.

A publicitária e doutora em artes e multimeios pela USP e professora da UFMT, Hélia Vannucchi, explica que com a inclusão da internet nos meios de comunicação ditos tradicionais (televisão, rádio e jornal), o conceito de mídia vem sendo reformulado. “Agora passa a fazer parte de mídia todas as possibilidades que a marca encontra de se estabelecer fren público”, argumenta.
 
Hélia afirma que não dá para comparar a eficácia entre as mídias tradicional e alternativa, mas que esta, segundo a professora, deveria ser mais exploradas. “As pessoas passaram a ter uma certa cegueira para as mídias tradicionais, como exemplo as propagandas de televisão. As empresas tem que explorar esse tipo de veiculação diferenciada”, pontua.

Divulgação
Os fanáticos por futebol podem treinar suas habilidades no mictório, com a campanha publicitária da ESPN
Mas se o meio é diferenciado, a mensagem também tem que ser. Por exemplo, o VT em uma televisão fechada de consultório tem que ter uma linguagem que se adeque tanto ao meio quanto ao público. Um indoor em elevador tem que se atentar para o tempo em que vai transmitir sua mensagem – transmitida necessariamente entre o intervalo de um andar e o outro. “A publicidade em tampa de pizza tem que ser visualmente atrativa, uma vez que o consumidor está mais interessado ao conteúdo da caixa e pode nem ler o que está escrito na embalagem”.
Divulgação
A mensagem e o meio das mídias alternativas são diferenciados, buscando muitas vezes a proximidade e irreverência
Um vídeo institucional veiculado pela Enox, franquia de mídia indoor (melhor representada pelas “mídias de banheiro”), faz o questionamento “onde as pessoas estão?” defendendo que as pessoas não ficam o tempo todo em frente à TV, lendo jornal, revista ou navegando na internet.

O diretor comercial da Enox em Cuiabá, Daniel Kamil Fares, reclama que em Cuiabá ainda existe a cultura do imediatismo. “As empresas preferem veicular sua propaganda na Globo e encher a loja no outro dia”, diz. O perfil de anunciantes de mída indoor em Cuiabá, segundo ele, é composto em sua maioria por empresários que confiam bastante nas agências de publicidade contratada ou pessoas mais jovens que estão a frente dos negócios.

Antes de ser responsável pela franquia da Enox, Daniel dirigia, até 2004, a outra franquia de indoors, WC mídia, mas optou pela atual porque esta não exige um formato padrão – os quadrinhos de banheiro.

TEM ESPAÇO PARA TODOS

Para Hélia Vannucchi, a mídia tradicional não vai ser substituída pela também conhecida como marketing de guerrilha. “Tem espaço para todas. Assim como o rádio não foi abolido com a vinda da televisão e o jornal nunca vai deixar de existir”, finaliza.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Flavio 09/08/2011

Que maravilha heim… parabéns a Samia e a Publipan pela inovação, a padaria ganha pq é gratuito e inovador, o cliente final ganha pela informação e entretenimento e o anunciante, sem palavras, anunciar em sacos de pão foi a melhor sacada deste século… qual o tipo de mídia que entra de forma tão direta e fica tão exposta na casa do consumidor quanrto o saco de pão??? Mais uma vez parabéns pela inovação.

Flavio 09/08/2011

Que maravilha heim… parabéns ao Franky e a Publipan pela inovação, a padaria ganha pq é gratuito e inovador, o cliente final ganha pela informação e entretenimento e o anunciante, sem palavras, anunciar em sacos de pão foi a melhor sacada deste século… qual o tipo de mídia que entra de forma tão direta e fica tão exposta na casa do consumidor quanrto o saco de pão??? Mais uma vez parabéns pela inovação.

2 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros