Brasil Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011, 09:54 - A | A

Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011, 09h:54 - A | A

CONDENAÇÃO

Skinhead pega 31 anos de prisão por forçar jovem a pular de trem

No incidente, Cleiton da Silva Leite morreu, enquanto Flavio Cordeiro perdeu um dos braços

PORTAL TERRA

O analista de sistemas Vinícius Parizatto, acusado juntamente com outros dois homens de obrigar dois amigos a pular de um trem em movimento em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, em dezembro de 2003, foi condenado na madrugada desta quinta-feira a 31 anos, 9 meses e 3 dias de reclusão em regime fechado. O julgamento durou quase 13 horas.

Beneficiado por uma habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF), Parizatto não será preso, apesar da condenação, até o julgamento do recurso. O júri foi realizado no Fórum de Mogi das Cruzes, onde ocorreu o crime. No incidente, Cleiton da Silva Leite morreu, enquanto Flavio Cordeiro perdeu um dos braços.

Foram ouvidas cinco testemunhas e na sequência, o interrogatório do réu. O crime aconteceu numa composição da linha E da CPTM, próximo à Estação Brás Cubas. Outro acusado, Juliano Aparecido de Freitas foi julgado e condenado a 24 anos e seis meses de prisão, em maio deste ano, mas também recorre em liberdade. O terceiro acusado, Danilo Gimenez Ramos, aguarda julgamento de recurso e não tem data prevista para ir a julgamento.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros