Brasil Sábado, 02 de Julho de 2022, 21:45 - A | A

Sábado, 02 de Julho de 2022, 21h:45 - A | A

Policial acusada de matar a irmã é presa no RJ pelo próprio marido, também PM

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

Uma mulher que é policial militar foi presa em flagrante pelo próprio marido, também PM, acusada de matar a irmã a tiros em um posto de combustíveis em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, no final da madrugada deste sábado, 2.

A PM do 7º Batalhão (São Gonçalo) Rhaillayne Oliveira de Mello, de 23 anos, estava com a irmã, Rayana de Mello, em uma festa num bar do bairro Barro Vermelho. Ao saírem, elas embarcaram em um carro de aplicativo e, por motivo não esclarecido pela polícia, começaram uma discussão. Rayana parou em um posto de combustíveis na Rua Francisco Portela, no bairro Camarão, conhecido ponto de encontro de jovens durante as madrugadas.

Rhaillayne foi para casa, pegou a arma e foi ao encontro da irmã no posto. Ao encontrá-la, atirou várias vezes contra ela. Rayana morreu na hora.

O marido de Rhaillayne, cujo nome não foi divulgado, estava trabalhando e, como policial militar, foi até o posto e deu voz de prisão à mulher. Ela foi conduzida primeiro à 73ª DP, no bairro de Neves, e depois à Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá, responsável por investigar o caso.

Em nota, a Polícia Militar informou que a arma de Rhaillayne foi apreendida e que o caso será apurado pela Corregedoria da PM. A reportagem tentou contato com representantes da PM, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros