Domingo, 16 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Brasil Sexta-feira, 24 de Maio de 2024, 20:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 24 de Maio de 2024, 20h:00 - A | A

Novo voo do Starship, foguete de Elon Musk, já tem data

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

A SpaceX está se preparando para lançar novamente a sua nave Starship ao espaço, com uma nova data de teste marcada para 5 de junho, dependendo da aprovação da Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA, na sigla em inglês). Este será o quarto teste com a nave, que desta vez focará no retorno à Terra e reutilização do foguete e seu propulsor Super Heavy. A empresa de Elon Musk anunciou na sexta-feira, 24, que este novo voo de teste terá melhorias significativas em hardware e software para garantir o sucesso da missão.

No teste anterior, realizado em março, a Starship conseguiu alcançar o espaço, mas a SpaceX perdeu contato com a nave durante a entrada na atmosfera terrestre. Segundo a empresa, a falha foi atribuída a um impulso de queima de pouso menor do que o esperado, possivelmente causado por um bloqueio contínuo do filtro. Apesar do contratempo, o teste foi um marco importante, pois permitiu testar a porta de carga útil no espaço e realizar uma demonstração de transferência de propelente, algo crucial para futuras missões.

A trajetória do desenvolvimento da Starship inclui desafios significativos. O primeiro voo de teste, em abril do ano passado, terminou em explosão quatro minutos após o lançamento devido a um vazamento no propulsor Super Heavy. O incidente causou danos ambientais na região do Texas, inclusive provocando um incêndio florestal, o que resultou em uma investigação e 63 exigências de melhorias pela FAA.

O segundo teste, realizado no final do ano passado, teve mais sucesso com o funcionamento dos 33 motores do Super Heavy e a separação do primeiro estágio. No entanto, o foguete explodiu logo em seguida, não conseguindo retornar à Terra como planejado.

O terceiro teste, em março deste ano, foi mais promissor, com a nave Starship completando um voo quase completo ao redor da Terra, mas explodindo durante a entrada, a cerca de 72 km da superfície. A SpaceX continua a ajustar e aprimorar a Starship, com o objetivo de eventualmente transportar tripulações e cargas para a Lua e Marte.

Elon Musk planeja utilizar o foguete para a missão Artemis III da NASA, que deve levar astronautas à Lua em 2025. A longo prazo, a visão de Musk é ainda mais ambiciosa: usar a Starship para transportar pessoas e carga para Marte, um passo gigantesco na exploração espacial.

Outra empresa com objetivos ousados é a BlueOrigin, de Jeff Bezos, que vem competindo com a SpaceX. Após quase dois anos, a Blue Origin realizou seu primeiro voo tripulado desde a falha de motor em setembro de 2022 no começo do mês. Com esse lançamento, as duas empresas voltam a competir na corrida de foguetes.


*Alice Labate é estagiária sob supervisão do editor Bruno Romani

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros