Brasil Terça-feira, 10 de Maio de 2011, 16:18 - A | A

Terça-feira, 10 de Maio de 2011, 16h:18 - A | A

Tráfico

Mulher é presa com quase mil papelotes de oxi em São Paulo

Departamento de narcóticos da Polícia de São Paulo já prendeu cerca de 60kg da nova droga nesse ano

DA FOLHA DE SÃO PAULO

Uma mulher foi presa em flagrante com 992 papelotes de oxi no final da tarde de ontem (9), em São Paulo. Os policiais da 3ª Delegacia do Nape (Núcleo de Apoio e Proteção à Escola) chegaram à suspeita após investigações na região da cracolândia, no centro, por meio de informações obtidas com usuários de drogas que frequentam o local.

Após descobrirem que a mulher, de 37 anos, estava morando em um hotel na alameda Dino Bueno, no bairro da Santa Cecília, os policiais foram até o apartamento e fizeram a abordagem. Ela estava com oito papelotes da droga envolvida em papel alumínio e havia mais 984 papelotes em uma sacola escondida no banheiro. Ela confirmou que vendia a droga e disse que era dependente química.

De acordo com Reinaldo Corrêa, delegado divisionário de Prevenção e Educação do Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos), esta foi a maior apreensão de oxi registrada pelo departamento. A droga apreendida foi encaminhada para perícia no Instituto de Criminalística, que constatou positivo para cocaína, em forma de oxi.

O oxi é considerado mais nocivo que o crack, pois traz em sua composição química substâncias corrosivas, como querosene e cal virgem. Policiais do Denarc (departamento de narcóticos), da Polícia Civil de SP, apreenderam neste ano cerca de 60 kg do oxi. A droga é mais barata e mais letal do que o crack.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros