Brasil Quarta-feira, 27 de Abril de 2011, 23:02 - A | A

Quarta-feira, 27 de Abril de 2011, 23h:02 - A | A

REBELDIA DE LUTO

Morre Neusinha Brizola, aos 56 anos

Filha de Leonel Brizola, Neusinha estava internada desde o último domingo

VITOR HUGO SOARES/TERRA

 

Ricardo Cânfora
Na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, onde estava internada desde domingo, morreu nesta quarta-feira, aos 56 anos, Neusa Maria Goulart Brizola, a Neusinha, polêmica e indomável filha de Leonel Brizola, ex-governador do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul e um dos políticos mais importantes e combativos do País nos últimos 60 anos.

Autora da música "Mintchura", de 1983, atravessou largos, dolorosos e emocionalmente marcantes anos de infância e juventude no Uruguai ao lado do pai exilado, um dos políticos mais perseguidos pela ditadura instalada no Brasil em 1964, e da mãe, dona Neusa Goulart, igualmente valente e combativa. Na infância, ainda no Brasil, Neusinha foi apelidada carinhosamente de "Bahia" pelo pai, "para simbolizar o grande carinho que sempre tive por esse estado brasileiro", segundo ele próprio explicava.

De volta ao País depois do exílio do pai, que se elegeria governador do Rio pela segunda vez, Neusinha protagonizou muitas polêmicas e alguns escândalos nos anos 80 e 90, quando foi acusada de estar envolvida com drogas, que motivariam conflitos e desentendimentos com Brizola. Em 1993, ela foi presa após visitar um morro carioca com dois amigos.

Em 1987, quando Brizola ainda governava o Rio, Neusinha aceitou posar nua para a revista Playboy. A edição não foi publicada. A filha se reconciliou com o pai antes da morte dele, em 2004. Neusinha tinha dois filhos, Laila e Paulo César.

Segundo o deputado federal Brizola Neto, sobrinho de Neuzinha, que deu a noticia de sua morte no Twitter, "mesmo com todos os desentendimentos que a imprensa sempre explorou, ela foi sempre objeto de um carinho especial de meus avós, será sepultada ao lado deles, em São Borja."

O jornalista que assina estas linhas, testemunha pessoal desse amor e carinho mútuo em alguns momentos, quando os visitou no exílio uruguaio, dá fé e assina estas linhas na partida de uma mulher polêmica, sincera, moralmente firme e de muita coragem.

G1

Segundo site G1, Neusinha estava internada na Clínica São Vicente, na Gávea, na Zona Sul da cidade, com complicações pulmonares decorrentes de uma hepatite.O deputado federal Brizola Neto (PDT) anunciou a morte da tia em sua página pessoal na internet. Segundo ele, Neusinha será enterrada ao lado dos pais. O deputado, que está em Brasilia, irá ao Rio para acompanhar o velório da tia.

BLOG LU LACERDA

Antes da sua morte, Neusa Maria Goulart Brizola, a Neuzinha (ela se assinava com Z) implorou por uma extrema-unção – ao contrário do que muitos imaginam, ela era muito católica. Uma amiga conseguiu um padre, e o pedido foi atendido. A famosa filha do político Leonel Brizola queria ser enterrada em São Borja, Rio Grande do Sul, ao lado do pai, mas a família ainda não decidiu. Há algum tempo, Neuzinha não saía de casa, desde que piorou da hepatite C. Seu último evento social foi no carnaval deste ano, quando ela comprou uma frisa na Marquês de Sapucaí. Neuzinha, que deixou dois filhos (Layla e Paulo Cesar), morreu aos 56 anos.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros