Brasil Sábado, 09 de Abril de 2011, 14:49 - A | A

Sábado, 09 de Abril de 2011, 14h:49 - A | A

TRAGÉDIA NO RIO

Maggi endossa CPI das armas

Senador por Mato Grosso quer repressão mais forte à entrada armamentos no país

DA REDAÇÃO

O senador Blairo Maggi (PR-MT) aderiu às articulações pela criação da CPI da Fronteira no Senado. O posicionamento foi manifestado na tribuna na manhã de sexta-feira (08.04). A instauração de uma nova comissão parlamentar de inquérito foi levantada na quinta-feira (7) pelo senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), ao lamentar a tragédia ocorrida numa escola pública do Rio de Janeiro, que matou 12 crianças.

Ao comentar a farta munição encontrada com o atirador do Rio de Janeiro, Crivella disse que o Senado tem uma missão a cumprir: a de instalar uma CPI, previamente denominada de CPI da Fronteira, para coibir o tráfico de armas e drogas que fomentam a violência no país. Ao endossar o sentimento de revolta diante do massacre que chocou o país, o senador por Mato Grosso disse que o Congresso Nacional não poderá se curvar diante desse trágico episódio.

“Presto todo o meu apoio à criação dessa CPI, porque não podemos admitir que tragédias como essa, com as nossas crianças sendo dizimadas, continuem a acontecer. O tráfico de armas precisa ser combatido com força total. Esta Casa (Senado) precisa dar a sua resposta e a sua contribuição à sociedade, que hoje (6ª-feira) chora a morte de 12 brasileiros que tinham uma vida inteira pela frente”, declarou Maggi. (Com informações da Assessoria)


Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros