Quinta-feira, 25 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,66
euro R$ 6,14
libra R$ 6,14

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,66
euro R$ 6,14
libra R$ 6,14

Brasil Quarta-feira, 10 de Julho de 2024, 16:52 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 10 de Julho de 2024, 16h:52 - A | A

CORAJOSO

Homem é preso tentando entrar na China com mais de 100 cobras vivas escondidas na calça

Homem tentou levar animais de Hong Kong, que é uma região semiautônoma do país, para a vizinha Shenzhen. China é um dos maiores centros do tráfico internacional de animais.

G1

Um homem foi preso na China após tentar entrar na cidade de Shenzhen, no sul do país, com mais de 100 cobras vivas escondidas na sua própria calça.

Segundo informações da aduana chinesa, o homem havia saído de Hong Kong, uma região semiautônoma do país, em direção à cidade vizinha, na qual existe uma alfândega.

A China é um dos maiores centros do tráfico internacional de animais.

"Durante a inspeção, os funcionários da aduana descobriram que os bolsos das calças que o passageiro estava usando continham seis sacolas de tecido lacradas com uma fita", disse a instituição, em nota.
"Assim que abertas, descobriu-se que as sacolas continham cobras vivas de todos os tipos e tamanhos", afirma o comunicado.

A aduana da China afirma que os funcionários apreenderam 104 serpentes, muitas das quais não são nativas da região.

O país diz ter intensificado o combate contra o tráfico de animais nos últimos anos. As leis de biossegurança chinesas proíbem a entrada de animais não nativos sem uma permissão específica.

FONTE: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2024/07/10/homem-e-preso-apos-tentar-entrar-com-mais-de-100-cobras-vivas-escondidas-na-calca-em-cidade-da-china.ghtml

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros