Brasil Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011, 15:06 - A | A

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011, 15h:06 - A | A

MEIO AMBIENTE

Comissão do Senado aprova audiência pública sobre vazamento

Reunião será com representantes da Chevron, do governo e do Ministério Público para discutir o vazamento de petróleo na bacia de Campos, no Rio

DA FOLHA DE SÃO PAULO

A Comissão de Meio Ambiente do Senado aprovou nesta segunda-feira a realização de uma audiência pública com representantes da empresa norte-americana Chevron, do governo federal e do Ministério Público para discutir o vazamento de petróleo na bacia de Campos, no Rio de Janeiro.

A audiência ainda será marcada pelo presidente da comissão senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). A ideia é que sejam discutidas medidas de prevenção desse tipo de acidentes e também possíveis punições aos responsáveis.

Serão convidados: Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Edison Lobão (Minas e Energia), o subprocurador-geral da República Mário Gisi, além de representantes da Chevron e da organização não-governamental Sky Truth, uma das instituições que denunciou o vazamento.

Rogério Santana/Divulgação

Imagem aérea mostra mancha de óleo causada por vazamento em plataforma da Chevron na bacia de Campos

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) cobrou a discussão do "plano nacional de contingência, que ainda não foi implantado", que tem como objetivo traçar formas de atuação em caso de grandes vazamentos de petróleo.

Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo), o vazamento ocorreu por problemas de operação da petroleira, e não por falhas geológicas.

Imagens submarinas feitas pela Chevron indicaram que o fluxo de óleo que há dez dias sai de um poço da empresa no pós-sal está diminuindo, mas o volume de petróleo que já foi liberado para o mar é bem maior do que o informado inicialmente.

A ANP aponta ainda que o relatório da equipe do órgão que acompanha na Chevron as operações para interromper o vazamento iniciado no dia 7 informa que ele é residual. Vazaram 2.300 barris.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros