Brasil Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011, 20:05 - A | A

Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011, 20h:05 - A | A

FIM DE ANO

Classe C vai usar 13º para quitar dívidas, mostra pesquisa

R$ 64,1 bilhões do abono de Natal será destinado a famílias dessa faixa da população

DA FOLHA DE SÃO PAULO

Divulgação

A maior parte dos trabalhadores pertencentes à classe C --conhecida como a nova classe média-- irá utilizar o 13º salário para pagar dívidas. É o que aponta uma pesquisa do instituto Data Popular, que aponta ainda que R$ 64,1 bilhões referentes ao pagamento do abono de Natal será destinado a famílias dessa faixa da população.

Segundo o estudo, 53,9% dos brasileiros pertencentes à classe C, e que irão receber o abono, irão usar o dinheiro extra para quitar dívidas. No total, R4 34,6 bilhões deverão ser usados para essa finalidade por esses trabalhadores.

Cerca de 4,4% deles já gastaram o dinheiro (R$ 2,8 bilhões) com a antecipação recebida durante o ano.

A pesquisa aponta ainda que a classe C deverá colocar R$ 10,7 bilhões na poupança (16,6% do total). Além disso, um entre quatro trabalhadores da nova classe média (25,1%) pretende usar o dinheiro nas compras de fim de ano e em viagens.

O instituto calcula que R$ 6 em cada R$ 10 pagos em 13º salário neste ano estarão nas mãos de brasileiros pertencentes à nova classe média. Já a população de baixa renda receberá
R$ 8,5 bilhões de 13º.

"Quanto menor a renda maior será a parcela de 13º salário destinada ao pagamento de dívidas", informa o estudo. Por outro lado, quanto maior for o salário do trabalhador, maior será a propensão em poupar o abono de Natal.

PAGAMENTOS

As empresas devem pagar a primeira parcela correspondente à metade do 13º salário até hoje. Não há descontos.

Na segunda parcela, que deve ser paga até o dia 20 de dezembro, incidem os descontos previdenciário e de Imposto de Renda, se houver. Haverá isenção de IR se o valor integral for igual ou menor que R$ 1.566,61.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros