Política Sexta-feira, 05 de Agosto de 2022, 18:26 - A | A

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2022, 18h:26 - A | A

ESTADO 'AZEITADO'

Se projeto for mantido, Pivetta aposta que MT será um dos 4 estados mais desenvolvidos do pais

Confirmado na reedição da dobradinha com Mauro Mendes (UB) para a corrida ao governo do Estado, vice-governador consegue enxergar investimentos na ordem de R$ 50 bi nos próximos 10 anos

ALEXANDRA LOPES
Do Local

Arquivo

image

Arquivo

Confirmado na repetição da dobradinha com Mauro Mendes (UB) na disputa ao governador do Estado, Otaviano Pivetta (Republicanos) disse que a contribuição da dupla no próximo mandato levará Mato Grosso a ser, dentro de até 10 anos, um dos quatro estados mais desenvolvidos do país. Seu discurso foi feito durante a convenção da legenda, na tarde desta sexta-feira (5).

"Posso dizer a vocês que pelo esforço que tá sendo feito nesses três anos e meio, e continuará sendo feito, vai levar Mato Grosso para uma posição no Brasil que nós ainda não temos ideia. Nós seremos, se assim continuar, num prazo de 10 anos, vamos estar aí entre os três ou quatro estados mais desenvolvidos do Brasil, subindo para o topo", considerou o vice-governador.

Pivetta destacou o volume de invenstimentos que o atual governo tem feito no Estado, conforme ele, cerca 18% da receita corrente líquida somente neste ano, próximo a R$ 4 bilhões. "Se projetarmos os próximos dez anos, teremos de R$ 40 bi a R$ 50 bilhões para investir, corrgido pela inflação", avaliou.

O republicano também falou da dificuldade para colocar a casa em ordem quando ele e Mendes assumiram o governo, mas que a gestão fiscal executada "colocou Mato Grosso no pódio dos estados brasileiros", saindo da nota C na classificação do Tesouro Nacional para a nota A. "Tem três ou quatro estados brasileiros com nota A e Mato Grosso é um deles".

Considerou que a camapanha ao governo, desta vez, será muito diferente do que foi há quatro anos.

"Pedir voto agora é muito diferente do que pedir voto quatro anos atrás. A gente não sabia o que se podia fazer no Estado. Hoje, nós sabemos que Mato Grosso é um foguete, é um fenômeno econômico. Agora, é claro, não adianta saber disso e não saber que temos mais de um milhão de irmãos mato-grossenses que precisam de ajuda emergencial, que veio com essa pandemia. Então, não tá certa essa equação, se é um estado pujante e temos um terço da nossa população precisando de ajuda para sobreviver, nosso sistema não está certo, precisa de correções", declarou, falando em política de desenvolvimento que estimule a verticalização da produção interna.

 

 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Lud 05/08/2022

Desenvolvido pra quem cara pálida, o povo passando necessidade, passando fome ,a população não consegue comprar um botijão de gás, um litro de leite para seus filhos ,tá de brincadeira esse discurso fiado.

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros