Domingo, 21 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

Polícia Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 18:20 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 18h:20 - A | A

TENTATIVA DE FEMINICÍDIO

Homem é preso em flagrante depois de tentar matar "ex" com facada e esganá-la em Cuiabá

Suspeito foi localizado em um bar, bebendo cerveja e fazendo um vídeo em que fazia novas ameaças contra a vítima

DA REDAÇÃO

Um homem de 27 anos, suspeito de tentar matar a facadas e fazer ameaças contra a ex-companheira, de 23 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil nesta quarta-feira (12), em Cuiabá. O crime foi cometido na noite anterior, quando o homem, depois de invadir a residência da vítima, agrediu a mulher e tentou esganá-la, mas ela conseguiu se desvencilhar da violência.

Conforme a polícia, o suspeito ainda pegou uma faca e atentou contra a vida da vítima, quando foi interrompido pelo porteiro do condomínio. Após a tentativa de feminicídio, o suspeito fugiu do local, mas continuou a ameaçar a ex-mulher, enviando mensagens e vídeos com promessas de morte.

Ao tomar conhecimento do crime, a equipe da Delegacia da Mulher de Cuiabá iniciou as diligências para prender em flagrante o suspeito que, antes de ser preso, ainda tentou pegar a filha do casal na creche, para afetar emocionalmente a ex-companheira. 

Ciente da possível manobra do agressor, os policiais buscaram a criança antes da chegada dele. Os investigadores continuaram as diligências por toda cidade em busca do suspeito, que foi encontrado em um bar, bebendo cerveja, enquanto fazia mais um vídeo de ameaças contra a vítima.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia da Mulher de Cuiabá, onde foi interrogado e autuado em flagrante pelos crimes de tentativa de feminicídio e ameaça.

A delegada titular da DEDM Cuiabá, Judá Marcondes, orienta as mulheres a denunciarem casos de violência, uma vez que, em nenhum dos 17 feminicídios que ocorreram em Mato Grosso neste ano, as vítimas solicitaram medidas protetivas.

“Neste caso, o agressor já havia agredido a vítima em outros momentos e intensificou suas ações atentando contra a vida da ex-companheira. Buscar a seus direitos não é revanchismo e sim um ato de proteção. As mulheres precisam mudar o comportamento de silenciamento e acatamento que aprenderam desde a infância, pois estes ensinamentos propiciam a violência doméstica e podem culminar no feminicídio”, disse a delegada.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros