Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Polícia Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2022, 08:16 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2022, 08h:16 - A | A

TOTURA

Adolescentes são apreendidos aplicando "salve" em Primavera do Leste

Suspeitos são investigados pelas infrações análogas aos crimes de sequestro, cárcere privado e tortura

DA REDAÇÃO

Dois adolescentes de 16 e 17 anos foram apreendidos em flagrante aplicando um “salve” na última quarta-feira (21), em ação da Polícia Civil, no município de Primavera do Leste (231 km de Cuiabá). Os suspeitos são investigados pelos atos infracionais análogos aos crimes de sequestro, cárcere privado e tortura.

As diligências iniciaram após equipes da Polícia Civil receberem uma denúncia de que duas pessoas estavam sendo mantidas em cárcere privado e sendo torturadas por membros de uma facção. Com as informações do endereço de onde o crime estaria ocorrendo, os policiais foram até o local.

Ao perceberem a chegada dos policiais, os menores fugiram pulando o muro da casa, porém, eles foram cercados e detidos. Questionados, os suspeitos confessaram que estavam mantendo duas vítimas presas e que estavam aplicando um “salve”. Em conversa com as vítimas, uma delas relatou que foi agredida com socos, enquanto a outra estava amarrada esperando a sua vez de ser torturada.

Diante dos fatos, todos foram conduzidos à Delegacia de Primavera do Leste, onde os menores foram ouvidos em declarações e, posteriormente, autuados pelos atos infracionais análogos aos crimes de sequestro, cárcere privado e tortura. Segundo o delegado Honório Gonçalves dos Anjos Neto, os dois menores apreendidos têm histórico de outros atos infracionais análogos aos crimes de roubo e tentativa de latrocínio.

“Diante do perfil dos menores infratores, tudo leva a crer que a ação rápida da Polícia Civil evitou que um crime mais grave fosse praticado contra as vítimas”, disse o delegado.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros