Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Nó De Cachorro Terça-feira, 07 de Junho de 2016, 09:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 07 de Junho de 2016, 09h:15 - A | A

Nada de intervenção

Mesmo com a pressão que o deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) está fazendo para trazer a Força Nacional de Segurança para atuar em Mato Grosso, o governador Pedro Taques (PSDB) disse que não pedirá a intervenção "a não ser que a gente tenha casos extremos". Em entrevista ao programa Resumo do Dia, da TV Rondon, Taques disse que confia no trabalho das polícias Militar e Civil e chegou a apontar "falta de respeito" de Pinheiro com as polícias estaduais por defender a vinda da Força Nacional.

 

"Eu quero dizer às polícias Militar e Civil que eu confio no trabalho dos senhores e das senhoras. Quem pode pedir a Força Nacional é só o governador, conforme a lei, e eu não vou pedir. A não ser que a gente tenha casos extremos. Mas a Polícia Judiciária Civil relatou 22% a mais de inquéritos policiais em 2015. Nós passamos vinte dias sem nenhum homicídio em Várzea Grande. Quem defende a Força Nacional falta com respeito para com as polícias do nosso Estado", disse.

 

A tempo: Pinheiro lança nesta terça-feira (7) uma campanha para coletar assinaturas de populares e pedir a intervenção da Força Nacional.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros