Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Entretenimento Quarta-feira, 21 de Setembro de 2016, 08:59 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 21 de Setembro de 2016, 08h:59 - A | A

Murilo Benício diz dispensar beijo técnico ao gravar com Débora Falabella: "Tentei e foi esquisito"

GSHOW

Convidado do último Altas Horas, Murilo Benício conversou com o Gshow nos bastidores do programa sobre a expectativa para a estreia da minissérie Nada Será Como Antes. Na trama, ele vive o empreendedor Saulo Ribeiro, um vendedor de rádios que consegue montar a primeira emissora de TV do Brasil.

 

Globo/Estevam Avellar

murilo benicio

 

"É um trabalho que a gente teve tempo para preparar e para filmar", comemorou. "O que a gente está apresentando é o nosso melhor. A gente está na maior expectativa de que dê certo com o público. O nosso a gente já fez, mas sucesso quem determina é o público."

 

Feliz com o tom leve e romântico da história, o ator contou que não se inspirou em nenhum personagem histórico para compor o personagem. "Não é biográfico", disse. "A gente fala mais da atmosfera da época. Estou contando a história do Guel Arraes [diretor de núcleo da minissérie], do Boni, do Walter Clark e de várias pessoas que fizeram a televisão ser realidade."

 

A produção também marca a primeira vez em que Murilo está contracenando com Débora Falabella desde que os dois começaram a namorar, em 2012, nos bastidores do sucesso Avenida Brasil. "A gente chegou a ter medo de atrapalhar, mas isso foi superado rapidamente com profissionalismo", explicou. "Existe um receio disso [a intimidade do casal] afetar a gente, mas acho que foi a melhor aposta que o [diretor artístico] José Villamarim poderia ter feito", avaliou.

 

Entre as vantagens está a hora de gravar cenas de beijo. "A primeira cena eu beijei técnico, mas achei esquisito", riu. "Depois, não, claro que a gente se beija. A primeira foi por costume. A gente até estranhou."

 

Murilo também falou de sua porção diretor. Ele deve lançar em breve o filme "Beijo no Asfalto", no qual dirigiu a amada. A experiência foi tão positiva que ele pretende repetir a dose.

 

"É algo em que eu quero muito investir", revelou. "Acho que trouxe algo que agrega. Como ator, sei que às vezes a gente sente dificuldade de ser dirigido. Como ator que entende de ator, consegui ajudar o elenco, mas sabia levar os atores para uma atmosfera que eu achava importante para a história."

 

Ele adiantou que volta a trabalhar detrás das câmeras no ano que vem, quando deve filmar o texto da peça "Pérola", de Mauro Rasi.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros