Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Economia Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 06:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 06h:45 - A | A

Bolsas da Europa operam em alta, sustentadas por balanços e com CPI dos EUA no radar

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

Por Sergio Caldas*

São Paulo, 15/05/2024 - As bolsas europeias operam majoritariamente em alta na manhã desta quarta-feira, enquanto investidores digerem balanços corporativos animadores e aguardam novos dados de inflação dos EUA.

Por volta das 6h50 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 avançava 0,33%, a 523,37 pontos, depois de fechar em nível recorde ontem.

Da temporada de balanços europeus, Commerzbank e Experian agradaram com seus últimos resultados. No horário acima, a ação do segundo maior banco alemão subia 5,2% em Frankfurt e a da empresa britânica de gestão de informações e bancos de dados saltava 6,1% em Londres.

Por outro lado, a grife britânica de artigos de luxo Burberry não apenas teve queda no lucro do ano fiscal de 2024, como previu que o primeiro semestre do ano fiscal de 2025 será "desafiador". No mercado inglês, a ação da Burberry tombava quase 4%, arrastando outras tradicionais empresas do ramo de luxo, como as francesas LVMH e Kering, que tinham perdas de cerca de 2% em Paris.

Nas próximas horas, as atenções vão se voltar para novos números da inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, que tendem a influenciar as expectativas para a trajetória dos juros americanos. Ontem, dados da inflação ao produtor (PPI) americano vieram acima do esperado. Diante da persistência dos preços altos nos EUA, consolidou-se a aposta de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) não começará a reduzir juros antes de setembro.

Mais cedo, foi confirmado que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,3% no primeiro trimestre de 2024 ante os três meses anteriores, como havia sido estimado preliminarmente no fim de abril. Em março, apenas a produção industrial do bloco teve inesperada alta de 0,6%.

A União Europeia, por sua vez, revisou hoje projeções de crescimento e inflação para a zona do euro. A UE segue esperando que o PIB do bloco crescerá 0,8% este ano, mas reduziu sua previsão para o avanço em 2025, de 1,5% para 1,4%. Já as expectativas para a inflação foram cortadas, para 2,5% em 2024 e 2,1% em 2025.

Às 7h07 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,27% e a de Frankfurt avançava 0,47%, enquanto a de Paris caía 0,14%, em meio à pressão do setor de luxo. No mesmo horário, Milão, Madri e Lisboa tinham altas de 0,49%, 0,54% e 0,30%, respectivamente.

O índice acionário inglês FTSE 100 renovou máxima intraday histórica no começo dos negócios, ao atingir 8.474,41 pontos.

Contato: [email protected]

*Com informações da Dow Jones Newswires

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros