Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Cuiabanália Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 09:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 09h:45 - A | A

NÃO PERCA

Livro “Tribo Luminescente” será lançado nesta quinta-feira em Cuiabá

Obra em formato especial de sanfona propõe uma ação interativa pelo leitor. O valor arrecadado até o lançamento será destinado aos desabrigados do Rio Grande do Sul.

REDAÇÃO

O lançamento do livro 'Tribo Luminescente', da escritora Mari Gemma De La Cruz, acontece nesta quinta-feira, 13 de junho, a partir das 19h, na praça da Mandioca, em Cuiabá. O valor do livro no dia do lançamento será de R$ 40 para compras presenciais e R$ 50 para compras online. A escritora Mari Gemma é uma artista visual interdisciplinar reconhecida internacionalmente por seu estilo único e provocativo.

Tribo Luminescente é uma possível narrativa de uma cidade informacional que nasceu da exploração do ouro e agora vive da mineração de dados digitais fragmentados que viajam na velocidade da luz. As informações que circulam parecem revelar a realidade do todo pelo olhar da parte, assentada numa ‘cidade-concreto’. Triboluminescência é a propriedade de certos materiais tem de emitir luz por pressão ou fricção. Não estaríamos todos vivendo nesta condição? Pressionados e atritados o tempo todo, produzindo informações?

O livro nasce da ação ‘antropofágica’ sobre o poema Dia da Cidade escrito em 1948 por Wladimir Dias-Pino, que viveu em Cuiabá à época e lançou o Intensivismo – movimento literário de vanguarda -, que buscava libertar o poema das palavras, provocar intensidade emocional e a experimentação linguística com a imagem.

A pesquisa para produção deste livro iniciou em 2022, ano em que comemorávamos o centenário da influência do Modernismo nas artes brasileiras, que chegou tardiamente, em Mato Grosso, assim como os 300 anos do descobrimento das lavras do Sutil, em Cuiabá, onde abundava ouro de aluvião nos barrancos ou adornando os corpos indígenas. A exploração da terra e de seu povo originário levou a formação do arraial do Senhor Bom Jesus de Cuiabá.

Em 2024, ocorrerá o lançamento do livro Tribo Luminescente – Cartografia afetiva de uma cidade Luz”, resultante do projeto cultural selecionado no Edital Estevão de Mendonça, financiado com recursos da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso.

Retrato Mari Gemma ALTA.jpg

 Mari Gemma

Mari Gemma, artista visual e poeta, que nasceu em Porto Alegre (RS) e vive em Cuiabá há 35 anos, relata uma curiosidade sobre as imagens do livro: “Elas foram produzidas através do reflexo de luzes em fragmentos de espelho, resultando em grafismos que representam rasgos luminosos de uma cidade em movimento, com seus contornos, esquinas, ruas e avenidas em fluxo constante de (in)formação, desenhando um mapa. As imagens estão associadas às palavras e números e direcionam a um encarte no final do livro, intitulado Tábua de Palavras (termo empregado por Dias-Pino), que apresenta uma série de poemas. Assim, o leitor interage com as páginas sanfonadas no ir e vir da narrativa construída por ele.”

Portanto, em Tribo Luminescente o poema ganha vida nos cruzamentos e hibridizações das palavras com as imagens, nas rotas traçadas por quem interage com ele e o transforma. A apresentação no formato de sanfona proporciona a abertura de todas as páginas simultaneamente, resultando numa extensão de mais de 2,30 metros, na frente e no verso, permitindo a visualização de diversas formas, seja sobre uma mesa ou nas mãos, percorrendo os caminhos da luz, que se abrem frente ao desenlace de fitas, anunciando um espetáculo por vir.

SOBRE A ARTISTA

Possui mestrado em Saúde e Ambiente, e suas práticas artísticas incluem, poesia visual, fotografia, performance, vídeo e intervenção em espaços urbanos ou naturais. Comprometida com transformações sociais emancipadoras, suas criações resultam de pesquisas numa perspectiva 'biopsicosocioambiental', abordando questões cotidianas relacionadas ao feminismo e meio ambiente. Atualmente, reside em Cuiabá, Mari Gemma De La Cruz recebeu premiações e conquistou reconhecimento internacional por seu estilo único e provocativo. Participou de exposições no Brasil, Argentina, Áustria, Bolívia, Chile, Espanha, Honduras, México e Portugal.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Álbum de fotos

Reprodução

Reprodução

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros