Terça-Feira, 19 de Maio de 2020, 09h:02

Tamanho do texto A - A+

Servidores da Secretaria Municipal de Saúde que apresentarem sintomas serão monitorados e demais funcionários trabalharão em regime de escala

Por: REDAÇÃO

Diante dos casos confirmados de servidores com COVID-19 na Secretaria Municipal de Saúde - SMS, o diretor da Vigilância em Saúde, Oscar Campos e a equipe da Vigilância Epidemiológica estiveram no prédio da SMS nesta segunda-feira (18) para tranquilizar os funcionários e passar orientações.

Mayke Toscano/Hipernoticias

secretaria municipal de saúde/sms

Ele revelou que todos os servidores que apresentarem sintomas característicos da COVID-19 deverão comunicar à pessoa do seu setor responsável em repassar os casos para Vigilância, que fará um agendamento para que o funcionário seja monitorado para coronavírus.

“O uso de testes laboratoriais sem a presença de sintomas representa um grande risco ao seu usuário, uma vez que resultados de falsos positivos, naqueles assintomáticos e sem história epidemiológica de contato, trará a falsa sensação que está ‘curado’ e imune à infecção. Enquanto que aos diagnosticados como falsos negativos poderão voltar à rotina de trabalho, sem os devidos cuidados de higiene respiratória, e contaminar outros contatos próximos”, comentou Oscar.

O diretor da Vigilância em Saúde disse que todos estão passíveis de serem contaminados, porque é um vírus novo e que ninguém tem imunidade ainda. Ele tranquilizou explicando a maioria das pessoas que foram contaminadas já estão recuperadas ou em recuperação. “Apenas as pessoas que possuem comorbidades podem vir a ter complicações decorrentes da COVID-19. O importante é que esse contágio aconteça de forma gradual, para que haja leitos nas unidades hospitalares para todos que precisarem” disse.

O secretário Luiz Antonio Pôssas de Carvalho disse que todos os servidores que tiveram exames positivos estão em casa de quarentena e se recuperando bem. “Graças a Deus todos estão bem. Apenas uma servidora está na UTI para ter um acompanhamento mais cuidadoso pois ela tem comorbidades, mas também está estável. Todos os funcionários que tiverem sintomas serão testados e ficarão em quarentena durante o período necessário. Já fizemos uma desinfecção do prédio da Secretaria na última quinta-feira (14) e será mantido um cronograma semanal de desinfecção no local”, revelou Pôssas.

Sobre uma possível interdição temporária do prédio, o secretário disse estar fora de cogitação. “Conversei com a equipe da Vigilância Epidemiológica e eles disseram que não é recomendável parar a Secretaria porque o trabalho é imprescindível para o funcionamento das unidades de saúde. Estamos realizando escalas de trabalho, cada setor está revezando os dias dos servidores para evitar um número grande de pessoas na Secretaria ao mesmo tempo. Estamos nos adaptando, como todo mundo a essa nova realidade e em breve conseguiremos vencer esse vírus”, concluiu o secretário.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto