Terça-feira, 21 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

Cidades Sexta-feira, 02 de Setembro de 2016, 14:47 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 02 de Setembro de 2016, 14h:47 - A | A

VENENO EM ACHOCOLATADO

Polícia não descarta indiciar pai de criança

MAX AGUIAR

Policiais da Delegacia Especializada em Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) confirmaram nesta sexta-feira (2) que o pai da criança que morreu ao ingerir achocolatado com veneno para rato pode ser indiciado por receptação, se for confirmado que ele sabia que o produto era peça de furto. 

 

Rogério Florentino - Olhar Direto

lázaro

 

Caso fique confirmado, Lázaro Figueiredo dos Santos, responderá judicialmente, já que o produto, “batizado” por Adônis José Negri, 61, foi roubado de sua residência, no Parque Cuiabá, por Deuel Soares, 27 anos, e comprado por Lázaro, que ofereceu a bebida ao filho. Lázaro confirmou em depoimento que é usuário de crack e que no dia da compra Deuel ofereceu o achocolatado por R$ 10. 

 

Além da criança, que morreu duas horas após a ingestão do achocolatado, um amigo da família identificado como Alan José, de 31 anos, também consumiu a bebida e segue internado no Pronto-Socorro Municipal.

 

“A investigação ainda está em andamento. Por enquanto, é só o início. Se, ao final, ficar comprovado que ele (pai do menino) tinha ciência da origem do produto que comprou, ele será indiciado por receptação”, disse o delegado Eduardo de Paula Botelho, titular da Deddica. 

 

Ainda segundo o policial, outras pessoas que convivem com Lázaro serão ouvidas e se comprovado que ele sabia do envenenamento, ele deverá responder judicialmente. "O preço que ele pagou pelo produto será levado em consideração para esse caso", confirmou o delegado. 

 

O caso

 

A criança Rhayron Christian da Silva, dois anos, morreu após tomar uma bebida achocolatada com veneno usado para controlar pragas em lavouras e para matar ratos em áreas urbanas. 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

delegado eduardo botelho/deddica

Delegado Eduardo Botelho confirma que caso está sob investigação

O pai da criança, Lázaro da Silva, comprou o produto de Deuel Soares, 27, que furtou o achocolatado da casa do comerciante Adônis José Negri, 67, que envenenou o leite para pegar Deuel. O objetivo seria atingir Deuel, também preso, acusado por Soares de furtar alimentos da sua residência. 

 

Após a compra, Lázaro deu a bebida para o filho, que morreu após não conseguir respirar. A criança morreu na Policlínica do Coxipó. Segundo o delegado, o Adonis confirmou a versão. "Ele não tinha nenhuma intenção de matar a criança, mas tinha intenção de pegar o rapaz que furtava alimentos em sua casa. Porém, esse rapaz furtou e o alvo acabou sendo uma criança que hoje está morta", comentou Botelho. 

 

Para envenenar o produto, Adônis José Negri usou uma agulha e uma seringa, fazendo furos na embalagem. "Primeiramente ele disse que seria para matar ratos, mas eu nunca vi ratos invadindo geladeira para pegar achocolatado. Então, num segundo momento ele confirmou que queria pegar o ladrão de alimentos da sua casa", confirmou. 

 

O laudo toxicológico da Perícia Oficial e Identificação Ténica (Politec) feito pelo perito criminal, Diego Viana no Laboratório Forense, deu positivo para envenenamento nas amostras de achocolatado encaminhadas pela Polícia Civi e no material biológico da criança que morreu após ingerir a bebida. O exame pericial detectou a presença de substância Carbofurano nas cinco caixinhas.

 

A perícia confirmou que a pesquisa minuciosa conseguiu descartar qualquer hipótese de contaminação biológica por bactéria ou fungo decorrente do processo de fabricação.

 

Outro lado

 

Em nota, a marca de achocolatados Itambé confirma que lamenta o ocorrido e reforça seu compromisso com os consumidores em atender e levar produtos de qualidade. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros