Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

Cidades Segunda-feira, 07 de Novembro de 2022, 10:07 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 07 de Novembro de 2022, 10h:07 - A | A

ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS

Parte do comércio em Cuiabá e interior fecha as portas para aderir à paralisação nesta segunda

A CDL informou que respeita a decisão de cada lojistas, no entanto, cada deve arcar com o prejuízo

CLARYSSA AMORIM
DA REDAÇÃO

O comércio em Cuiabá e no interior de Mato Grosso aderiu à paralisação nesta segunda-feira (7) dos manifestantes que protestam contra a eleição de Lula (PT) para presidente na avenida do CPA. Na Capital, não há informação sobre o número de lojistas que aderiram ao fechamento.

De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), diversos comerciantes pediram posicionamento da instituição sobre a paralisação desta segunda-feira. Segundo o presidente, Célio Fernandes, a CDL entende que a liberdade e autonomia de cada empresário em decidir o que fazer deve ser respeitada.

"A CDL Cuiabá respeita a individualidade e o direito de cada cidadão em se manifestar de forma civilizada contra aquilo que não concorda e até mesmo fechar seu estabelecimento, assumindo a responsabilidade por seus atos. Por outro lado, respeita também o direito de quem não queira se manifestar, mantendo sua empresa em funcionamento", cita a nota.

Conforme o HNT apurou, em Lucas do Rio Verde (a 331 km de Cuiabá), mais de 400 empresas estão com as portas fechadas nesta segunda. Em Sinop (a 503 km de Cuiabá), são mais de 450 empresários que estão se manifestando em grupo de WhatsApp aderindo à movimentação. Nesta cidade, os manifestantes vão se reunir ao lado do estádio municipal, na BR-163.

Em Sorriso, Nova Mutum, Primavera do Leste, pelo menos 200 empresas, entre outras cidades do interior, estão aderindo à paralisação e fechando o comércio. 

CUIABÁ

A avenida do CPA, em Cuiabá, está com o trecho em que se concentram manifestantes totalmete interditado na manhã desta segunda-feira. Está sendo liberada a passagem apenas para servidores que comprovarem que trabalham em algum órgão do Centro Politico Administrativo.

LEIA MAIS: Avenida do CPA amanhece com trecho da manifestação totalmente interditado nesta segunda

Os atos antidemocráticos promovidos por simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro (PL) estão sendo realizados em todo o país desde a derrota dele no segundo turno das eleições, no dia 30 de outubro, pedindo interveção federal.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros