Terça-feira, 28 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

Cidades Quarta-feira, 09 de Novembro de 2016, 07:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 09 de Novembro de 2016, 07h:45 - A | A

MOBILIZAÇÃO DA JUSTIÇA

Justiça começou a ouvir testemunhas em ação que incrimina grupo de extermínio

Dezoito testemunhas de acusação foram inquiridas na sexta-feira (4 de novembro), na 1ª Vara Criminal de Várzea Grande, em ação penal de competência do Júri, que decorre da operação ‘Mercenários’, deflagrada para desarticular organização criminosa suspeita de envolvimento em vários crimes de homicídio por encomenda ocorridos em Várzea Grande.

 

Marcus Mesquita/MidiaNews

DHPP

 

Em 26 de abril de 2016, 17 pessoas (6 policiais militares, 6 vigilantes, 2 mandantes, 2 informantes e 1 gerente de empresa) foram presas sob a suspeita de participar de um esquema conhecido como “comércio da morte”. O grupo, segundo investigação, eliminava alvos mediante pagamento, independente da motivação.

 

À ocasião, foi apreendido com os suspeitos um verdadeiro arsenal: 5 revólveres calibre 38, 4 pistolas calibre 380, 4 pistolas 9 milímetros, 2 pistolas ponto 40, 1 pistola 765, 2 espingardas calibres 22 e 12, 1 carabina calibre 38 e 1 espingarda de pressão. O Ministério Público Estadual argumenta que o caso é extremamente complexo por tratar-se de grupo de extermínio, composto por policias militares.

 

Até o momento, seis denúncias relacionadas à operação foram recebidas e aceitas pelo juiz Otávio Vinicius Affi Peixoto, abrangendo 11 vítimas (9 homicídios e 1 tentativa de homicídio) e 16 denunciados, a maioria deles cumprindo prisão preventiva. Mais de 50 testemunhas de acusação já foram arroladas para prestar depoimento. A próxima audiência de instrução será no dia 17 de novembro às 8h, no fórum de Várzea Grande.

 

Mês Nacional do Júri- Em novembro ocorre em todo o país uma mobilização do sistema de Justiça para levar a julgamento os responsáveis por crimes dolosos (cometidos com intenção) contra a vida - homicídios e tentativas de homicídio.

 

A iniciativa é dos órgãos integrantes da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp), parceria que une o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Conselho Nacional do Ministério Público e o Ministério da Justiça.

 

Em Mato Grosso, 334 julgamentos foram designados para este mês. Dentre as comarcas com maior número de sessões estão Várzea Grande com 48 júris, Tangará da Serra com 32, Rondonópolis com 18, e Sinop com 12.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros