Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

Cidades Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018, 14:58 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 27 de Setembro de 2018, 14h:58 - A | A

MOBILIDADE URBANA

Comunidade do Capão Grande é beneficiada com programa de expansão de asfalto

REDAÇÃO

Os patriarcas da família Fortes e Silva, dona Ana Mendes Fortes da Silva (83 anos) e o senhor Acácio Antônio da Silva (84 anos) moradores desde o surgimento da comunidade do Capão Grande, que hoje reúnem mais de 300 pessoas da mesma família -  e todos moradores da região -  elogiaram o programa e foram unânimes ao afirmar que estão gratos com o benefício e que o dia a dia de quem precisa e circula pela Avenida, vai melhorar e muito com o novo asfalto, fora que era um sonho antigo. “Essa via era, apesar de ser de terra, cheia de buracos. Agora, com o novo asfalto chegando, a Avenida ficará muito boa para transitar, dirigir, e ficaremos livre da poeira. Esperamos e agora conquistamos”, disse o senhor Acácio Antônio da Silva.

DIVULGAÇÃO

ASFALTO VG

 

 

O asfalto é um sonho que ninguém mais tira

 

A rotina das donas de casa e irmãs, Giovania Lima da Silva ,32 anos, e Gildelaine Silva ,31 anos, também mudará para melhor após o asfalto. “Já tivemos vários transtornos por conta da rua de terra, que estava toda irregular, e nem dava para parar carro ou muito menos estender roupa no varal após as oito da manhã, que a poeira logo começava. Mas o novo asfaltamento acabou com os problemas, com as preocupações de acordar cedo, por exemplo, e lavar logo as roupas, vamos ter calçadas limpas. O asfalto é um sonho que ninguém mais tira”, garantem as irmãs.

 

O senhor Benedito Fortes da Silva (81 anos), disse que sempre teve calma e paciência por acreditar que um dia o asfalto fosse chegar na porta de sua casa. “Hoje está acontecendo, não tiro a cadeira de frente de casa e toda hora observo os trabalhos das máquinas terraplanando e já asfaltando a Avenida. Aqui nasci e cresci me casei e já me aposentei, e não saio daqui. Todos os meus familiares estão também aqui. O que quero mais da vida, 9 filhos, 26 netos, 20 bisnetos, todos perto de mim. Só estava faltando mesmo o asfalto, e agora chegou, estou numa alegria só”, disse o Sr Benedito.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros