Cidades Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011, 08:56 - A | A

Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011, 08h:56 - A | A

RECADO DADO E CUMPRIDO

Cemat corta energia da Sanecap e prefeitura chama ato de 'irresponsabilidade'

Por enquanto, setores administrativos da Companhia foram atingidos com o corte de energia; Cemat ainda não divulgou se haverá suspensão dos serviços nas estacões de tratamento e abastecimento de água

Mayke Toscano/Hipernotícias

A Centrais Elétricas de Mato Grosso (Cemat) acaba de cortar a energia da sede da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) localizada no bairro Carumbé Vista e também da agência comercial, na Rua Pedro Celestino, no início da manhã desta segunda-feira (19). O presidente da Sanecap, Moisés Dias e a assessoria jurídica vão se reunir, memsmo sem uz, para definir que estratégias adotar para que a situação se reverta.

 De acordo com a assessoria de comunicação da Sanecap, por enquanto as estações de abastecimento de água estão funcionando e deverão trabalhar normalmente na manhã desta segunda-feira.

A assessoria da Cemat informou que notificou a Prefeitura de Cuiabá, o Governo do Estado é até o Ministério Público dando o prazo de até 19 de dezembro para cortar a energia, caso o Município não pagasse a dívida acumulada em R$ 109,3 milhões desde 2001, ano em que a Prefeitura parou de pagar as faturas junto à empresa de abastecimento de energia.

No dia 9 de dezembro o procurador do Município, Fernando Biral duvidou da ação da Cemat em cortar a energia da Sanecap dizendo que a empresa não teria “peito” para  isso, ao menos, até o momento, o fornecimento de água não está ameaçado.

A Cemat ainda não informou se as estações de abastecimento de água terão as atividades comprometidas nesta segunda-feira.

A respeito do corte de energia, a Prefeitura de Cuiabá emitiu a seguinte nota:

"A Prefeitura de Cuiabá informa que, sobre o corte de energia do setor administrativo da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) efetuado pela Rede Cemat, a Procuradoria do Município está entrando com uma liminar na Justiça, solicitando a suspensão do corte.

O prefeito da Capital, Francisco Galindo, diz não entender a atitude da Rede Cemat em relação ao corte. Para ele, o ato parece ser implicância e perseguição da empresa de energia em relação à Prefeitura de Cuiabá, justamente as vésperas da data de abertura do edital de licitação dos serviços de água e esgoto sanitário de Cuiabá.

Sobre o ocorrido, o prefeito Francisco Galindo disse que a dívida cobrada pela Cemat, no valor de aproximadamente R$ 6 milhões, foi negociada e parcelada. Foram pagos R$ 750 mil e negociadas mais cinco parcelas de no valor, também, de R$ 750 mil.

O prefeito informa, ainda, que desde agosto deste ano, a Sanecap vem pagamento rigorosamente em dia a conta mensal de energia/Cemat, do setor administrativo, no valor de R$ 68 mil ao mês.
A atitude aparenta ser perseguição justamente porque, a dívida antiga, de mais de R$ 100 milhões, é do ano de 2007, mas, somente agora as vésperas do edital de concessão, a Rede Cemat toma tal atitude.

FORNECIMENTO DE ÁGUA

A Prefeitura de Cuiabá tranquiliza a população que não haverá problemas no abastecimento de água devido ao corte de energia efetuado pela Rede Cemat, pois o corte ocorreu no setor administrativo. Os setores que atuam na coleta, tratamento e fornecimento de água não foram atingidos.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

sonia santos 19/12/2011

IRRESPONSÁVEL E A SANECAP, GOSTA DE COBRAR CARO PELO SERVICO PORCO Q FAZ, ALEM DISSE E CALOREIRO, NAO GOSTA DE PAGAR A CONTA, VIU SANECAP ACHOU O SEU COBRADOR EM, TEM Q PAGAR A CONTA

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros