Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Variedades Sexta-feira, 22 de Julho de 2022, 09:36 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 22 de Julho de 2022, 09h:36 - A | A

NO EGITO

Restos de comida deixados no mar podem ter atraído tubarão que matou duas turistas

EXTRA GLOBO

Uma investigação confirmou que dois ataques separados em resort de Sahl Hasheesh, perto de Hurghada (Egito), no início deste mês, foram causados ​​pelo mesmo tubarão-tigre.

À medida que os tubarões mergulham em águas rasas durante a época de acasalamento, especialistas afirmam que a pesca excessiva (há um píer próximo ao local dos ataques) e as pessoas deixando comida no mar podem ter desencadeado os ataques do tubarão às turistas, contou reportagem do "Daily Star".

LEIA MAIS: Foragido da Justiça publica foto durante jogo do Flamengo e acaba preso

Uma das vítimas, Elisabeth Sauer, austríaca de 68 anos, tentou desesperadamente nadar de volta à terra depois que o tubarão lhe arrancara um braço e uma perna. Ela não resistiu aos graves ferimentos. Os restos mortais de uma turista romena desaparecida, de 40 anos, também foram encontrados na costa de Sahl Hasheesh.

Salva-vidas teriam rido de alerta dado por turistas que afirmavam ter visto tubarão na região minutos antes do ataque a Elisabeth.

O Comitê para a Proteção do Mar Vermelho e a Associação para a Proteção do Meio Ambiente de Hurghada (HEPCA) publicaram um relatório de oito páginas sobre o que causou as duas mortes.

Marcas de mordida quase idênticas deixadas nas vítimas apontam para os ataques a pessoas que mergulham com snorkel no resort de Sahl Hasheesh sendo do mesmo tubarão-tigre, e não há nada que sugira que o tubarão tenha sido encontrado e eliminado.

Especialistas dizem que durante a época de acasalamento, que dura de meados de abril até o fim de julho, os tubarões chegam às águas rasas da costa para a temperatura mais quente e fontes de alimento abundantes, o que o torna ideal para dar aos filhotes um bom começo de vida. Rituais de acasalamento incluem demonstrações de força e possivelmente dança quando uma fêmea de tubarão libera substâncias químicas na água para estimular o interesse de um macho.

No caso dos ataques no Egito, restos de comida flutuando na água podem ter servido de isca para o predador antes que sua atenção se voltasse para os humanos, acrescentou o comitê.

FONTE: https://extra.globo.com/noticias/page-not-found/restos-de-comida-deixados-no-mar-podem-ter-atraido-tubarao-que-matou-duas-turistas-no-egito-25545299.html

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram. 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros