Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Política Quarta-feira, 06 de Julho de 2022, 10:08 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 06 de Julho de 2022, 10h:08 - A | A

NESTA QUARTA

Reunião entre partidos que compõem federação vai avaliar ampliação do arco de aliança

Ainda sem horário divulgado, está na pauta do encontro a aproximação de Neri Geller, pré-candidato ao Senado, com partidos de esquerda, inclusive com possibilidade de lançar Márcia Pinheiro (PV) na primeira suplência do cargo

RAPHAELLA PADILHA
DA REDAÇÃO

Uma reunião entre o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Verde (PV), nesta quarta-feira (6), dará o pontapé inicial nas escolhas que a Federação Brasil da Esperança (FE Brasil) fará nas próximas eleições. De acordo presidente regional do PV, José Roberto Stopa, a intenção do grupo é ampliar seu arco de aliança.

Entre os temas em pauta estará a aproximação de Neri Geller, pré-candidato ao Senado, com os partidos de esquerda, inclusive com a possibilidade de lançar a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV), na primeira suplência do cargo.

Outra possibilidade que começou a despontar na última semana, e que será avaliada, de acordo com Stopa, é o apoio da Federação à pré-candidatura de Natasha Slhessarenko ao Senado, neste caso, o grupo também indicaria a suplência. A proximidade com o PSB seria natural, uma vez que a agremiação tem em seus quadros Geraldo Alckmin, que concorrerá como vice na chapa de Lula.

A proximidade de Natasha com a Federação ainda é refutada pelo presidente regional do PSB, deputado Max Russi, mas conta com a simpatia de líderes da sigla, como o prefeito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio.

O plano inicial da Federação seria lançar Márcia Pinheiro para disputar a vaga única ao Senado. O grupo também conta com o nome da professora Maria Lúcia Cavali Neder, do PC do B, para concorrer ao Paiaguás.

Stopa chegou a sugerir que, visando ampliar o arco numa possível aliança com o MDB, a Federação poderia apoiar Percival Muniz ao governo, mas a possibilidade de ex-prefeito de Rondonópolis disputar as eleições foi descartada por ele e por outros líderes da agremiação.

"Temos até 5 de agosto para definir nosso quadro, mas acredito que tudo estará alinhado até 15 de julho", afirmou Stopa. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros