Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 10h:30

Tamanho do texto A - A+

Lúdio alega renovação e tenta montar chapa contra grupo de Botelho para Mesa Diretora

Por: JOELMA PONTES

A uma semana da eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (biênio 2021-2022), o deputado Lúdio Cabral (PT), revelou nesta quarta-feira (3) que articula entre os colegas parlamentares a criação de uma chapa adversária ao grupo formado pelo presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (DEM). Em entrevista ao HNT/HiperNotícias, o petista fala em subordinação por parte da maioria dos parlamentares ao governador do Estado, Mauro Mendes(DEM). Ele ainda constestou a manutenção dos nomes que integram a chapa liderada pelo atual chefe do Legislativo. 

Alan Cosme/HiperNoticias

ludio cabral no palacio do governo

"A Assembleia nesse um ano e quatro meses tem sido muito subordinada à vontade do governador, ao ponto de até contranger alguns deputados da base governista em determinadas situações. O governo precisa de controle e de quem o fiscalize com rigor. E é papel da Assembleia fazer isso. E para fazer isso precisa ser uma Assembleia mais independente, mais altiva", disse. 

"A Casa tem 24 deputados, então é muito  importante ter alternância no poder interno. Isso fortalece a democracia e a transparência na gestão administrativa. E tem deputados qualificados para cumprir esse papel, sem que haja necessidade da manutenção dos mesmos nomes nos cargos principais da Mesa Diretora, com todo respeito aos atuais ocupantes, hoje. Mas, é saudável a renovação", pontuou o deputado que compõe o bloco de oposição ao governo do Estado.

Entretanto, convencer os deputados tem sido missão árdua ao deputado da oposição, que tem articulado de forma individual a possibilidade de se criar uma chapa que concorra com Botelho. Lúdio explica que tem enfrentado resistência por parte da maioria dos colegas de Parlamento. Fato, que segundo ele, o incomoda bastante.

"Infelizmente, o desenho que eu percebo hoje é uma chapa única sem alternância. E, sinceramente, me incomodada bastante. Tenho buscado diálogo com os deputados, individualmente, com algumas bancadas no sentido de a gente construir uma chapa alternativa. Eu sou oposição, vou me manter na tarefa de oposição e não tenho pretenção de ocupar cargo em Mesa, mas eu quero contribuir com a construção de uma chapa que represente alternância e que represente uma postura de indepêndencia em relação ao governo", ressaltou o petista.

Por outro lado, nos bastidores da Assembleia, a informação é de que a chapa encabeçada por Botelho já está consolidada, composta por quase todos os nomes da atual Mesa Diretora. Se eleito o grupo, Botelho irá comandar o Legislativo pela terceira vez consecutiva. A primeira ocorreu na 18ª Legislatura, em seu primeiro mandato como deputado estadual.

A Mesa Diretora atual é composta pelos deputados Eduardo Botelho (DEM), presidente; Janaína riva (MDB), vice-presidente; No cargo de 2º vice-presidente o deputado João Batista (Pros), primeiro-secretário o deputado Max Russi (PSB), 2º secretário o deputado Valdir Barranco (PT), 3º secretário o deputado Valmir Moretto (PRB) e 4º secretário o deputado Paulo Araújo (PP). 

À excessão da nova chapa seria apenas o deputado Valdir Barranco, que não deve compor o novo grupo. A eleição acontecerá no dia 10 de junho, próxima quarta-feira, durante sessão ordinária.

PEC antecipa eleição

Uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), aprovada pela Assembleia Legislativa, mudou a data da eleição da Mesa Diretora, deste ano. A proposta beneficia, diretamente, a deputada Janaína Riva (MDB), que sugeriu a alteração da data, em razão de estar gestante, com parto programado para o dia 25 de agosto. 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei