Sábado, 20 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

Política Terça-feira, 09 de Julho de 2024, 15:31 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 09 de Julho de 2024, 15h:31 - A | A

CONFUSÃO NA CÂMARA

Líder de Emanuel bate-boca com vereadora por críticas ao prefeito e secretária

Situação teve início quando Maysa criticou a gestão da SMS e não envio da emendas do PL para votação na sessão desta terça-feira

JOLISMAR BRUNO
Da Redação

O líder da bancada do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) na Câmara de Cuiabá, o vereador Marcrean Santos (PP), acusou a colega parlamentar, Maysa Leão (Republicanos) de falas mentirosas durante uso da tribuna para discutir o projeto de lei que trata da gestão democrática nas escolas da Capital. A situação teve início quando Maysa criticou a gestão da atual secretária de Educação (SMS), Edilene Machado, e o atraso no envio da emenda ao projeto que deveria ter sido votado na sessão desta terça-feira (9). 

"Sei que a gestão democrática é muito importante para dar autonomia e permitir que os diretores, coordenadores e professores façam a escolha de quem vai atuar as escolas. Mas, como deixamos muito claro em sessão, não votaríamos a gestão democrática da forma como foi enviada. Isso é resultado de uma falta de confiança que temos no prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e na secretária Edilene", pontuou Maysa.

"Eu, como fiscalizora das escolas, já tive a oportunidade e conversar com merendeiras, professoras, com pessoas que trabalham no pátio, na limpeza, que relataram sofrer assédio moral. Em uma das escolas, onde foi muito caótica a fiscalização, na escola Osmar Cabral, a diretora ficava entrando na minha frente, não permitia eu filmar a quadra depedrada, os alunos comendo em uma sala de aula que estava 50º C", completou a vereadora

A parlamentar ainda disse que conhece bem a realidade das escolas de Cuiabá e classicou a secretária Edilene como uma "péssima gestora". 

"Ele [Emanuel Pinheiro] se comprometeu na sessão passada, que às 9h de hoje [9/7], a emenda estaria aqui. E o que ele fez foi o que sempre faz, não cumpriu com a palavra. A palavra de Emanuel Pinheiro não vale absolutamente nada. Pelo contrário, é um indício de onde Emanuel Pinheiro coloca a mão é que temos que ter um alerta. Só votarei esse projeto se estiver com a emenda e se o próximo gestor puder nomear", completou. 

Ao fim da fala de Maysa, o vereador Marcrean pediu a palavra e afirmou que Maysa disse inverdades e afirmou que "atacar o prefeito é fácil" e que ele enviaria as emendas do PL. 

"Se o prefeito fez o compromisso de encaminhar a emenda, ele vai mandar! Se não mandou é porque teve algum problema. A senhora quer votar do jeito que está? Quer? Vou pedir para colocar na pauta e a senhora se responsabiliza. Atacar o prefeito é muito fácil", defendeu Marcrean. 

Maysa, por sua vez, rebateu dizendo que foi falta de respeito da parte do vereador Marcrean chamá-la de "mentirosa". 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros