Mundo Terça-feira, 12 de Julho de 2011, 17:38 - A | A

Terça-feira, 12 de Julho de 2011, 17h:38 - A | A

Revolução

Vice-premiê egípcio renuncia em concessão a manifestantes

Essam Sharaf, chefe do governo, prometeu ainda uma remodelação do governo em uma semana

DA EFE

O vice-premiê egípcio, Yehia el Gamal, renunciou nesta terça-feira, cumprindo assim uma das principais demandas dos manifestantes que voltaram à praça Tahrir, no centro do Cairo, nos últimos dias.

O chefe do governo egípcio, Essam Sharaf, disse em sua página do Facebook que já aceitou a renúncia do "número dois" de seu Executivo.

Sharaf comentou a reforma antecipada em seu gabinete e as exigências dos manifestantes de Tahrir em um discurso televisionado.

Ele disse que a mudança no governo "não é um objetivo em si mesmo, mas sim um ponto de partida do qual sairão um conjunto de passos positivos e tangíveis".

O chefe do governo prometeu ainda uma remodelação do governo em uma semana, a fim de "preservar a revolução", diante da crescente pressão dos manifestantes --que convocaram uma nova marcha para esta terça-feira.

Mohamed Hossam/France Presse
Marcha silenciosa é realizada do lado de fora da Embaixada Britânica no Cairo

Os manifestantes, centenas dos quais permanecem acampados em Tahrir, pediam a renúncia de Gamal e do atual ministro do Interior, Mansur el Esawi.

Sharaf prometeu ainda mudar os governadores do país antes de julho e garantiu ter dado ao ministério um prazo máximo de 15 dias aos policiais implicados em crimes contra os manifestantes da revolução que derrubou o ditador Hosni Mubarak.

Outra das promessas do governo interino foi concretizada nesta terça-feira com a ordem do Conselho Supremo de Justiça de permitir o acesso ao público e de retransmitir na TV os processos contra os altos cargos do regime Mubarak acusados de corrupção e assassinatos.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros