Mundo Segunda-feira, 02 de Maio de 2011, 11:58 - A | A

Segunda-feira, 02 de Maio de 2011, 11h:58 - A | A

Onda de Revoltas

Depois da morte do filho, Gaddafi faz ofensiva contra Misrata

DA FRANCE PRESSE, EM MISRATA

O regime líbio lançou, nesta segunda-feira, uma grande ofensiva contra Misrata, cidade sitiada há dois meses pelas forças leais ao ditador Muammar Gaddafi, que prepara em Trípoli os funerais de um de seus filhos e de três netos, mortos em ataque da Otan no domingo, segundo as autoridades.

Vários tanques das forças de Gaddafi tentavam entrar em Misrata, 200 km a leste da capital, onde pelo menos seis pessoas morreram durante a noite.

"Os tanques de Gaddafi tentam entrar na cidade pelo portão de Al Ghiran, subúrbio próximo ao aeroporto", onde se concentraram os combates nos últimos dias, indicou uma fonte rebelde.

Por volta das 6h (1h de Brasília), fortes explosões começaram a ser ouvidas.

Na sexta-feira, o regime líbio havia oferecido uma anistia aos rebeldes de Misrata que decidirem entregar suas armas, indicando que a proposta é válida apenas até terça-feira.

No domingo, o porto de Misrata sofreu um intenso bombardeio por parte das forças de Gaddafi.

Saeed Khan/France Presse
Soldado carrega arma em Benghazi, na Líbia; depois da morte do filho, Gaddafi faz ofensiva contra Misrata

"Os danos são enormes" nas instalações portuárias, que pegaram fogo após o ataque, disse um rebelde que estava no local no momento do bombardeio.

Várias embarcações humanitárias, em particular um navio da OIM (Organização Internacional para as Migrações), esperam desde sábado a autorização da Otan para entrar no porto de Misrata.

O tráfego está paralisado devido aos ataques das forças de Gaddafi, que espalharam minas aquáticas nas águas próximas ao cais.

A Otan continuou bombardeando Trípoli na noite de domingo, mas negou que o ditador esteja entre seus alvos, depois que um complexo residencial da família Gaddafi foi atingido.

Um filho de Gaddafi morreu no ataque, além de três de seus netos.

Seif al Arab Muammar Gaddafi, de 29 anos, um dos seis filhos do coronel Gaddafi, que não ocupava nenhum cargo público, e três de seus seis filhos -- Seif, de dois anos, Cartago de dois anos, e Mastura de quatro meses - morreram no bombardeio da Otan contra a casa de Seif al Arab, informou o governo líbio.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros