Mundo Sábado, 05 de Novembro de 2011, 08:09 - A | A

Sábado, 05 de Novembro de 2011, 08h:09 - A | A

RESGATE

China resgata 44 operários presos por dois dias em mina de carvão

Acidente na quinta-feira deixou oito mortos e um desaparecido

PORTAL G1

Imagem da Internet

Os 44 mineiros resgatados neste sábado se somam a outros sete operários retirados na sexta-feira
Um grupo de 44 operários presos em uma mina de carvão no centro da China foi resgatado com vida neste sábado (5), revelou a televisão estatal chinesa CCTV.

O acidente deixou oito mortos e um desaparecido, segundo a CCTV.

Os 44 mineiros resgatados neste sábado se somam a outros sete operários retirados na sexta-feira, e a outros 14 que escaparam do local na noite de quinta, quando ocorreu uma explosão na mina de Qianqiu, província de Henan, informou a televisão estatal.

Um total de 74 mineiros estavam sob a terra no momento da explosão. Os mineiros presos nas profundezas da mina foram localizados e deflagraram uma espetacular operação de resgate, que percerrou 200 metros até chegar ao grupo.

A TV estatal exibiu imagens de mineiros resgatados sendo retirados da mina, um a um, deitados em macas e cobertos com mantas.

O acidente é o mais recente da indústria de mineração chinesa, considerada a mais perigosa do mundo, e ocorre cinco dias depois de uma explosão provocada por um vazamento de metano que matou 29 mineiros na província meridional de Hunan.

No ano passado, 2.433 mineiros morreram na China, segundo estatísticas oficiais, ou seja, mais de seis por dia. Mas estas cifras são inferiores à realidade, segundo várias organizações não governamentais.

O rápido crescimento econômico do gigante asiático produziu uma importante demanda de energia, inclusive de carvão. Os críticos afirmam que alguns chefes de jazidas operadas correm atrás de lucro, sem observar os riscos de segurança a que ficam expostos seus operários.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros