Mundo Quinta-feira, 05 de Maio de 2011, 11:14 - A | A

Quinta-feira, 05 de Maio de 2011, 11h:14 - A | A

Terror

Carro-bomba mata ao menos 17 no Iraque

Mais três pessoas morreram e quatro ficaram feridas pela explosão de dois artefatos, um no centro de Bagdá e outro perto de Baquba

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

A explosão de um carro-bomba matou ao menos 17 pessoas e feriu outras 65 nesta quinta-feira em uma delegacia de polícia na cidade de Hilla, de maioria xiita. O ataque ocorre em meio aos temores no Iraque de possível retaliação após a morte do terrorista Osama bin Laden por soldados norte-americanos.

O terrorista suicida bateu o carro contra a entrada da sede da delegacia no centro de Hilla durante uma mudança de turnos, aproximadamente às 6h40 (0h40 no horário de Brasília), quando muitos policiais estavam ao lado de fora do prédio.

"Foi um ataque suicida com um carro-bomba em uma das sedes da polícia no início desta manhã. Até agora, 17 pessoas morreram e 65 feridas. Mas este número não é final, pois há muitos feridos em estado grave", disse o vice-governador da província de Babil, Sadeq al-Muhanna.

A agência de notícias Efe, que cita fontes policiais, diz que o número de mortos no ataque já chega a 25, além de outros 75 feridos.

A explosão danificou ainda o prédio da delegacia, várias viaturas e imóveis da área.

"Embora ainda seja muito cedo para apontar a responsabilidade, explosões suicidas são feitas geralmente pela Al Qaeda, e acreditamos que a Al Qaeda esteja por trás dessa explosão. Dissemos antes e diremos novamente, a Al Qaeda não acabará após a morte de seu líder."

O Exército e a polícia do Iraque estão em alerta desde que as forças norte-americanas mataram o líder da Al Qaeda em uma operação militar em seu refúgio no Paquistão. Autoridades da segurança disseram ter recebido informações da inteligência indicando que o braço iraquiano do grupo sunita realizaria ataques de retaliação.

ATAQUES

Também nesta quinta-feira, um grupo de insurgentes matou a tiros dois soldados iraquianos em um posto de controle do Exército na região de Abu Ghraib, 25 quilômetros ao oeste de Bagdá.

Mais três pessoas morreram e quatro ficaram feridas pela explosão de dois artefatos, um no centro de Bagdá e outro perto de Baquba, na província de Diyala, ao nordeste da capital.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros