Terça-feira, 16 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

Justiça Segunda-feira, 12 de Setembro de 2022, 14:17 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 12 de Setembro de 2022, 14h:17 - A | A

SEM PROVAS

Justiça suspende propaganda de Mauro Mendes que acusa Márcia de corrupção

Magistrada destacou ainda que formato do material divulgado estava irregular

RAFAEL COSTA
Da Redação

A juíza eleitoral, Ana Cristina Mendes, concedeu liminar que proíbe o governador e candidato à reeleição Mauro Mendes (União Brasil) de utilizar na propaganda eleitoral material em que acusa adversária Márcia Pinheiro (FE Brasil) de cometer crimes na saúde pública de Cuiabá enquanto primeira-dama. A propaganda de Mauro Mendes ainda dizia que Márcia Pinheiro está impedida de entrar na Prefeitura de Cuiabá por força de decisão judicial e teria envolvimento no caso conhecido como "Paletó".

A liminar ainda diz que Mauro Mendes não identificou de forma clara e legível o nome da coligação, o que por si configura irregularidade eleitoral.

"Examinando os autos, verifico que é plausível a tese da representante quanto à existência de divulgação de informação sabidamente inverídica e que ofende a sua imagem, apenas no que se refere a parte inicial do vídeo, no qual relaciona a representante ao seu esposo Emanuel Pinheiro no chamado "Escândalo do Paletó", diz um dos trechos.

De acordo com a magistrada, a propaganda de Mauro Mendes busca vincular a imagem de Márcia Pinheiro a crimes inexistentes. "É nítida a intenção de atingir a imagem e a honra da representante, pois visa criar estados mentais e emocionais ao leitor ao tentar, deliberadamente, vincular a candidata a supostos crimes praticados pelo seu esposo".

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros