HiperNotícias - Você bem informado

Quarta-feira, 22 de Junho de 2022, 14h:43

Botelho garante que Mendes define aliança com Wellington ou Neri já nas próximas semanas

As movimentações políticas do governador sofreram um hiato após o diagnóstico de câncer de pâncreas e pele da primeira-dama Virginia Mendes

RAYNNA NICOLAS/ALEXANDRA LOPES
Da Redação/Do Local

Divulgação

Os líderes do União Brasil devem decidir entre os pré-candidatos ao Senado Neri Geller (PP) e Wellington Fagundes (PL) dentro de duas a três semanas. Informações do deputado estadual Eduardo Botelho (UB) dão conta de que o governador Mauro Mendes (UB) pediu mais prazo para selar a aliança devido ao quadro de saúde da primeira-dama, Virginia Mendes, que deve voltar para Cuiabá na próxima semana. 

"Ele [governador] pediu para esperar a Virgínia voltar, ele dar mais uma tranquilizada e depois nós fazemos uma reunião da cúpula do partido para tomar essa decisão porque nem ele tem uma decisão formada, qual vai ser o encaminhamento nosso porque nós temos dois candidatos", declarou Botelho durante conversa com a imprensa nos corredores da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (22).

"Parece que saiu uma decisão do TSE agora que não pode ter, que o candidato a governo tem que ter um candidato a senador, então nós vamos ter que tomar uma posição e isso ele me disse que vamos discutir dentro de duas a três semanas, vamos começar a discussão", completou.

Nos bastidores cogita-se que os rumos do governador tenham mudado novamente. Anteriormente, Mendes era visto muito próximo de Wellington devido à possibilidade de palanque com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). O desgaste político do presidente com a alta dos combustíveis, entretanto, estaria empurrando o governador de volta aos braços de Neri e seu grupo, que reúne partidos leais a Mauro Mendes desde 2018. 

Por outro lado, as movimentações políticas do governador sofreram um hiato após o diagnóstico de câncer de pâncreas e pele da primeira-dama Virginia Mendes. Ela passou por cirurgia em São Paulo e aguarda alta.