Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

Economia Terça-feira, 19 de Março de 2024, 08:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 19 de Março de 2024, 08h:30 - A | A

Em dia de Copom, IPCA para 2024 sobe de 3,77% a 3,79% e, para 2025, de 3,51% a 3,52%, diz Focus

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O Comitê de Política Monetária do Banco Central de março já vai começar com uma notícia desfavorável nesta terça-feira, 19. Na abertura dos trabalhos, prevista para as 10h30, o colegiado terá de avaliar a piora das expectativas de inflação no horizonte relevante no Boletim Focus.

A projeção para o IPCA - índice de inflação oficial - subiu de 3,77% para 3,79%, ainda menor que a estimativa de um mês antes, de 3,82%. Para 2025, foco da política monetária, também houve deterioração, de 3,51% para 3,52%, mesma mediana de quatro semanas atrás.

Essas estimativas serão consideradas pelo Copom na reunião que se inicia nesta terça. No encontro anterior, as medianas da Focus estavam em 3,81% e 3,50%, respectivamente. Já as projeções oficiais do BC eram de 3,5% e 3,2%, nessa ordem. Para a definição da taxa Selic, todas as 55 instituições financeiras consultadas pelo Projeções Broadcast projetam o sexto corte consecutivo de 0,50 ponto porcentual, de 11,25% para 10,75% ao ano.

Na pesquisa Focus, considerando as 112 estimativas atualizadas nos últimos cinco dias úteis, a mediana para 2024 passou de 3,75% para 3,71%. Para 2025, a projeção subiu de 3,50% para 3,55%, considerando 111 atualizações no período.

Para 2026, a projeção continuou em 3,50% pela 37ª semana consecutiva - seguindo a reancoragem apenas parcial destacada pelo BC após a manutenção da meta de inflação em 3,0% para este e os próximos anos. No horizonte mais longo, de 2027, a estimativa seguiu em 3,50%, como também está há 37 semanas.

As estimativas do Relatório de Mercado Focus continuam acima do centro da meta para a inflação, de 3,00%. O IPCA de 2023 ficou em 4,62%, abaixo do teto da meta (4,75%, para um centro de 3,25% no ano passado), evitando o estouro do objetivo a ser perseguido pelo BC pelo terceiro ano consecutivo, depois de 2021 e 2022.

Projeção suavizada

Os economistas do mercado financeiro reduziram a expectativa para a inflação suavizada para os próximos 12 meses no Relatório de Mercado Focus desta semana, de 3,51% para 3,45%, de 3,73% há um mês.

Em junho do ano passado, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou ao Conselho Monetário Nacional (CMN) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva iria editar decreto estabelecendo uma meta contínua de inflação a partir de 2025, em substituição à atual meta-calendário.

No dia 20 de outubro, porém, Haddad confirmou que não havia previsão para publicar o decreto que regulamenta a meta de inflação contínua. Mas, como mostrou o Estadão/Broadcast, com a chegada de mais diretores do Banco Central indicados por Lula em janeiro, o decreto da meta de inflação poderia ser finalmente publicado.

Curto prazo

Após o IPCA de fevereiro (0,83%), os economistas do mercado financeiro reduziram as expectativas de inflação de curto prazo no Relatório de Mercado Focus desta terça. A mediana para março de 2024 cedeu de 0,24% para 0,22%. Há um mês, a expectativa era de 0,24%. Para o IPCA de abril, a estimativa baixou de 0,35% para 0,31%, de 0,36% um mês antes. No caso de maio, que passou a fazer parte do relatório hoje, a projeção passou de 0,22% para 0,21%, contra 0,22% há quatro semanas.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros