Copa Pantanal Quinta-feira, 07 de Julho de 2011, 14:18 - A | A

Quinta-feira, 07 de Julho de 2011, 14h:18 - A | A

MODAL DE TRANSPORTES

José Riva contesta UOL e garante que o VLT é viável e auto-sustentável

Presidente da Assembléia Legislativa também classifica de “ataques pessoais” movidos por “má-fé” a citação de sua condição política e jurídica

DA EDITORIA

 

Mayke Toscano/Hipernotícias
José Riva garante que VLT é melhor que BRT, e que o novo sistema é "viável e auto-sustentável"

 

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado José Geraldo Riva, negou por meio de nota oficial no início da tarde desta quinta (07), que a opção do VLT como modal de transportes para Cuiabá e Várzea Grade tenha sido tomada sem obedecer a critérios técnicos, conforme reportagem publicada nesta manhã pelo portal de notícias UOL, e republicada com exclusividade em Mato Grosso por Hipernoticias.

De acordo com o deputado, a reportagem se baseou em “informações falsas e incompletas”, já que, diferente do que sustenta a matéria, alega, “ainda não há um estudo conclusivo que aponta o preço final do VLT, principalmente no valor informado na notícia”. O deputado garante que o VLT é "viável e auto-sustentável".

O presidente da Assembléia também refuta a informação de que o sistema custará R$ 1,1 bilhão, e argumenta que “estudos hoje apontam um custo de R$ 700 milhões, mas ainda não é o valor final”.

José Riva também argumenta na nota que Cuiabá é uma cidade sem planejamento urbano, o que dificultou a implantação de outro sistema de transporte, como o BRT, e apontou também a economia que se fará com os valores da indenizações por desapropriações.

“O VLT foi o modal escolhido, pois com o número de desapropriações que seriam necessárias para a implantação do BRT, o valor total desse modal chegaria ou ultrapassaria o que será gasto no VLT”, diz trecho da nota.

Quanto às citações de suas situações políticas e jurídicas pelo UOL, o deputado as classificou de “ataques pessoais” movidos por “má-fé”.

“Também deixo claro a má-fé nos ataques aferidos à mim e minha esposa, usando de outro contexto para denegrir nossa imagem. Informo que a referida fazenda possui todo manejo florestal aprovado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente”.

Já a Agecopa não se manifestou sobre a reportagem até o momento.

Leia abaixo a íntegra da nota emitida por José Riva.

"NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a matéria veiculada nesta quinta-feira (07.07), no portal de notícias UOL, intitulada “Políticos ignoram técnicos e manobram para emplacar trem bilionário em Cuiabá”, é importante alguns esclarecimentos:

1 - O jornalista usou de informações falsas e incompletas para a produção da matéria. Até hoje ainda não há um estudo conclusivo que aponta o preço final do VLT, principalmente no valor informado na notícia. Os estudos hoje apontam um custo de R$ 700 milhões, mas ainda não é o valor final. Também não está definido a fonte de financiamento, como afirma na notícia, sendo que poderá ser por meio de PPP (Parceria Público-Privada), do governo ou da própria concessionária, todavia que o transporte é viável e autossustentável.

2 - Deveria ter sido considerado na matéria, como fora informado, que Cuiabá é uma Capital que nunca houve um planejamento urbano e com isso há dificuldades de implantações de novas vias, ou até mesmo de ampliações de ruas e avenidas. Por conta disso, o VLT foi o modal escolhido, pois com o número de desapropriações que seriam necessárias para a implantação do BRT, o valor total desse modal chegaria ou ultrapassaria o que será gasto no VLT.

3 - Também deixo claro a má-fé nos ataques aferidos à mim e minha esposa, usando de outro contesto para denegrir nossa imagem. Informo que a referida fazenda possui todo manejo florestal aprovado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

4 - Acredito que os cidadãos mato-grossenses e principalmente os cuiabanos apoiam o modelo de transporte escolhido, por entenderem que não somos mais uma capital provinciana, como os grandes centros gostam de nos considerar. Estamos optando por um transporte de qualidade e de durabilidade, sendo contrário ao que o BRT possa oferecer.

DEPUTADO JOSÉ RIVA"

Leia aqui a reportagem do UOL

Comente esta notícia

Manoel 07/07/2011

Se ja era a fovar do VLT antes do pitaco da UOL agora sou mais ainda. Nessa do VLT sou mais a opinião do Riva

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros