Cidades Segunda-feira, 01 de Agosto de 2011, 16:20 - A | A

Segunda-feira, 01 de Agosto de 2011, 16h:20 - A | A

DISPOSIÇÃO

Servidores ficam em greve o tempo que for necessário enquanto governador não ceder aos apelos

Funcionários da Sema, Detran e Polícia Civil mostram-se resistentes em voltar ao trabalho e criticam posicionamento do chefe do Executivo em não recebê-los

Mayke Toscano/Hipernotícias
Servidores da Polícia Civil, por exemplo, estão há um mês em greve e não há perspectiva de retorno

Enquanto o governo do Estado não ceder aos apelos dos servidores grevistas, a paralisação  vai mesmo continuar. “Se for preciso ficar quatro anos em greve, nós ficaremos até que esse  governo acorde para  suas responsabilidade”, garantiu   presidente do Sindicato dos Agentes e Escrivães da Polícia Civil (Siagespoc), Clédison Gonçalves, durante protesto na manhã desta  segunda-feira (01), em frente ao Palácio Paiaguás, juntamente com grevistas  da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e do Departamento de Trânsito do Estado {Detran).

Apenas 30% dos 1.730 investigadores e  dos 380 escrivães estão trabalhando  desde que o movimento grevista  foi deflagrado, em 1° de julho.

“Quem está radicalizando é o governador, afinal ele está valorizando umas categorias e outras não.  Ele ( o governador)  não é o dono do Estado, não vai estar gastando o dinheiro dele e sim do Estado e depois, ele deu aumento para os delegados, para a Saúde e isso não compromete a folha, só pra não nós que não pode porque compromete a folha?”, ironizou Clédison, pedindo tratamento igualitário.

Já  os grevistas do Detran  reforçaram a paralisação e rechaçaram posicionamento do governador de que não haverá diálogo oficial com grevistas.

“Ele está rasgando as promessas que ele fez na campanha, ele está comprometendo o orçamento com outras questões como a  Copa 2014”, frisou o diretor do Sindicato dos Servidores do Detran, Leandro Brito, informando que um servidor inicial do Detran ganha  R$ 1,2 mil e como os servidores têm de pagar alimentação  e transportes sobram  700 reais líquidos ara sobreviver.

Segundo o representante do Sindicato  dos Servidores da Sema, Osmar Prado, o movimento grevista não será interrompido “pois o governador não fez nenhuma proposta ainda e só encerraremos a greve quando ele nos atender pessoalmente, já que ele não dá autonomia aos secretários dele e as negociações não andam”.

A Casa Cvil reforçou por sua vez, que o governo do Estado não cederá às pressões. “Não conversaremos com servidores em greve”, avisou Silval Barbosa, no último fim de semana.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

BENEDITO/CÁCERES 02/08/2011

ESSE GOVERNO É UMA BRINCADEIRA! ESSE GOVERNO NÃO VALORIZA A EDUCAÇÃO, A SAÚDE E, PRINCIPALMENTE A SEGURANÇA PÚBLICA. O CONTRIBUINTE PAGA ALTOS IMPOSTOS E ESTÁ LARGADO ÀS TRAÇAS. A PJC É CARGO DE CARREIRA QUE EXIGE GRAU SUPERIOR E ESSE GOVERNO INSISTE EM NÃO PAGAR A ESTES SERVIDORES O NÍVEL DE 3º GRAU! GOVERNADOR: VALORIZE OS SERVIDORES DO ESTADO, ELES NÇAO SÃO SEUS EMPREGADOS E SIM DO POVO!

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros