Cidades Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011, 11:43 - A | A

Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011, 11h:43 - A | A

INFORMAÇÕES DESENCONTRADAS

Namorado de Maiana afirma que adolescente já desapareceu outras duas vezes

Aos jornalistas, Rogério Amorim, namorado da jovem desaparecida, disse que ex-mulher e adolescente não haviam se encontrado; para delegada a versão do namorado foi outra

 

Arquivo da família

Investigação sobre Maiana Vilela, desaparecida há seis dias, está cheio de mistérios
 

Em novo depoimento, o namorado da adolescente Maiana Mariano Vilela, 16 anos, o empresário Rogério Silva Amorim, 38 anos, disse que não é a primeira vez que a estudante desaparece. Maiana sumiu na quarta-feira (22), logo após sacar dinheiro do Banco Itaú, no CPA 2.

Rogério disse à delegada Anaídes de Barros, do Núcleo de Investigação de Pessoas Desaparecidas da DHPP (Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa), que no começo do relacionamento, há 7 meses, a estudante desapareceu por 5 dias. “Ela estava em uma chácara se divertindo com amigos”, disse Rogério.

Há seis meses, continuou Rogério, a adolescente desapareceu novamente, quando ficou dois dias com um ex-namorado. Os dois sumiços anteriores não foram comunicados à Polícia. Rogério, conforme a delegada disse, deu depoimentos contraditórios.

Um dos depoimentos esperados pelo Núcleo de Investigação será de Sueli Cícero Vilela, mãe de Maiana Mariano Vilela, que chega a Cuiabá na tarde desta terça-feira (27).

O depoimento da mãe poderá elucidar alguns pontos do relacionamento entre a estudante e Rogério Amorim, de 38 anos, com quem convivia maritalmente há quatro meses em uma casa no CPA 4, região da Morada da Serra.

A alguns jornalistas presentes na DHPP na manhã de segunda-feira (26), Rogério Amorim mostrou-se tranquilo, afirmou que o relacionamento foi consentido pela mãe de Maiana Vilela e que a jovem jamais teria se encontrado com a ex-mulher, com quem tem uma filha e conviveu 11 anos. Rogério já teve outros dois casamentos e com Maiana seria a quarta união.

Porém, em depoimento oficial dado à Polícia Civil, a delegada Anaíde de Barros, que é responsável pelo caso, afirmou em entrevista a um site da Capital que Rogério nunca se separou da ex-mulher e que passaram juntos a festa de Natal em companhia de familiares.

Uma amiga de Rogério, que estava em sua residência e não quis se identificar, disse que a família passou o Natal com muita tristeza, sem ceia e sem familiares. Mas à delegada, Rogério disse que foi confraternizar-se com os funcionários, depois se dirigiu para o sítio do sogro e depois dormiu com a ex-mulher também.

Outra história afirmada para os jornalistas é que o boletim de ocorrência teria sido feito por volta das 11h do dia seguinte ao desaparecimento de Maiana, fato que foi mudado em depoimento à delegada Anaíde de Barros. Para ela, Rogério informou que fez o BO na quarta-feira (22) a noite.

Calizângela de Moraes Amorim, 36, ainda utiliza o sobrenome de Rogério Amorim, afirmou a delegada na tarde de segunda, que nunca se separou oficialmente e que ainda continuava se encontrando com o marido.

Rogério formou, desta forma, um triângulo amoroso quando começou o namoro com a adolescente Maiana Mariano Vilela que, por assim dizer, não tinha referência de um pai, já que sua mãe se separou ainda quando estava grávida dela.

Os depoimentos seguem na tarde desta terça-feira (27) e a investigadora Lauriane Vilar juntamente com a delegada Anaíde de Barros esperam a mãe Sueli Vilela para montar o quebra-cabeça.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros