Brasil Terça-feira, 13 de Setembro de 2011, 07:33 - A | A

Terça-feira, 13 de Setembro de 2011, 07h:33 - A | A

ESCANDÂLO

Ministro do Turismo pagou empregada com verba pública por 7 anos, diz jornal

Pedro Novais teria pago um salário entre R$ 1.142 e R$ 2.284 para uma governanta particular como se ela fosse secretária parlamentar

FOLHA DE SÃO PAULO

O ministro do Turismo, Pedro Novais, utilizou dinheiro público para pagar o salário de sua governanta em Brasília por sete anos, afirma reportagem publicada no jornal Folha de S.Paulo nesta terça-feira. Segundo o texto, a empregada Doralice de Souza havia sido nomeada como secretária parlamentar, mas trabalhou em seu apartamento entre 2003 e 2010 e teria recebido uma quantia mensal entre R$ 1.142 e R$ 2.284. Na época, Novais era deputado pelo estado do Maranhão.
Leia Mais

De acordo com a Folha, a governanta de Novais não dava expediente nem no gabinete do político e nem no escritório do ministro de Dilma, condições necessárias para receber verba pública como assessora. Pessoas que frequentam o apartamento de Pedro Novais afirmaram ao jornal que Doralice trabalhava apenas no apartamento do ministro, cozinhando, organizando a casa e chefiando a faxina de diaristas.

Em janeiro deste ano, quando Novais assumiu o ministério, Doralice foi exonerada do cargo. No entanto, a empregada foi contratada pela empresa Visão, Administração e Serviços, que recebe por ano R$ 1,5 milhão do Turismo para fornecer mão de obra.

O ministro Pedro Novais informou por sua assessoria de imprensa ao jornal que a governanta trabalhou até dezembro de 2010 como secretária parlamentar. Doralice nâo respondeu ao jornal e pediu que a reportagem procurasse o ministro do Turismo para maiores esclarecimentos.

Motel e operação da Polícia Federal

Novais esteve envolvido em escândalos desde de sua nomeação como ministro do governo Dilma. O ministro usou R$ 2.156 de sua cota como deputado para pagar um motel em junho de 2010. A polêmica estourou em dezembro.

Em agosto deste ano, a Operação Voucher, da Polícia Federal, prendeu oito pessoas do ministério do Turismo por acusações de desvios. Entre eles, foi detido o número dois da gestão de Pedro Novais, Frederico Costa.

OUTRO LADO

Novais afirmou, por meio da assessoria de imprensa, que Doralice de Sousa trabalhou até dezembro no seu gabinete como secretária parlamentar.

Segundo a assessoria, a função de Dora era dar "apoio administrativo ao deputado e outros funcionários".

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros